Faz bem para a saúde! Que tal ter um companheiro pet?

Com certeza você já ouviu falar que os pets, principalmente cachorros e gatos, fazem bem para a nossa saúde mental.

Ter um companheiro pet pode melhorar a sua qualidade de vida e nesse post iremos te contar todos os benefícios dos animais para o ser humano.

gato preto no colo de uma mulher

Talvez você pense que ter um peludinho, seja em um apartamento ou em uma casa, não faz muita diferença e que ele é apenas um companheiro para o tempo livre e tedioso, mas isso não é verdade.

São diversos os benefícios de conviver com animais. Os bichinhos mais comuns e procurados são os cães, mas isso não quer dizer que um gatinho, um coelho ou, até mesmo, um passarinho não tenham qualidades para melhorar a sua vida.

A verdade é que qualquer pessoa, independente da idade e das limitações, pode se beneficiar ao fornecer amor e conforto a um animal.

Criança abraçando um cachorro

Para as crianças, os pets auxiliam no desenvolvimento de competências e habilidades, enquanto para os idosos, eles servem como bons companheiros. Além disso, podem ser um facilitador do processo terapêutico de pessoas portadoras de necessidades especiais.

Várias pesquisas já chegaram à conclusão de que as pessoas que têm animais de estimação são mais saudáveis e a maioria delas sente os impactos positivos que eles podem trazer à saúde.

cão e gato juntos

Benefícios de ter um companheiro pet

Se você pensa que um peludinho só tem a função de te fazer companhia, está enganado! Sabia que os benefícios são inúmeros? Olha só:

1. Mais tranquilidade

Os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, são reduzidos em pessoas que têm um bichinho. Ao fazer carinho no pet, a pressão diminui e o corpo libera hormônios relaxantes que neutralizam o estresse.

Isso pode ajudar tanto você como o seu animal. Para ele, esses momentos são extremamente importantes porque o deixam mais calmo e relaxado.

2. Redução da pressão arterial

A interação com o pet reduz os níveis de adrenalina, responsável pelo aumento da pressão arterial, e libera acetilcolina, responsável pela tranquilidade e diminuição da pressão arterial. Isso também auxilia na frequência cardíaca e respiratória.

3. Proteção contra alergias

Por essa você não esperava, mas quando há o contato com um animal de estimação, o seu sistema imunológico é fortalecido, proporcionando a sensação de relaxamento, que eleva os níveis de imunoglobulina A, um anticorpo que evita a proliferação de vírus e bactérias, podendo prevenir alergias.

cão companheiro correndo com os donos

4. Sem obesidade e sedentarismo

No caso de ter um cãozinho companheiro, isso faz com que você se movimente muito mais e faça passeios diários em praças, ruas ou parques. Esse exercício costuma durar pelo menos 30 minutos e isso pode acabar se tornando uma rotina de exercícios físicos.

5. Depressão

Os pets proporcionam amor, carinho, compreensão, apoio e segurança. Todos esses fatores auxiliam no aumento da autoestima e podem fazer com que você se sinta mais importante e confiante em suas capacidades.

Esses sentimentos costumam estar ausentes em pessoas que sofrem de depressão e a presença deles é importante para o combate à doença.

6. Menos chances de ataque cardíaco

É isso mesmo! Um pet pode trazer diversos benefícios ao coração. Como citado acima, você terá que caminhar mais, ficará menos estressado e sua pressão sanguínea e colesterol diminuirão. Isso faz com que as chances de ter um ataque do coração sejam reduzidas.

As pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos ou que possuem problemas no coração, mas têm um animal de estimação, vivem mais tempo do que as pessoas que possuem os mesmos problemas, mas não têm nenhum pet.

cão companheiro com os donos

7. Mais socialização

Se você tem um cão companheiro, sabe que ele adora conviver com outras pessoas e animais. Sendo assim, isso é um estímulo para que você socialize com as pessoas do seu bairro ou de um parque, por exemplo.

Um assunto que está sempre em alta e pode te aproximar de outras pessoas é animais de estimação. Tente conversar com alguém sobre isso e vocês não conseguirão mais parar de falar sobre os bichinhos!

8. Diminuição da solidão

Com a companhia de um pet, a sensação de solidão diminui. Então, se você mora sozinho ou tem alguma criança que passa o dia em casa sozinha, tenha um animal de estimação. Isso pode mudar e melhorar tudo!

Ah, lembrando que ter uma companhia não ajuda apenas as pessoas, mas também beneficia os peludinhos, principalmente os que têm o síndrome da Ansiedade da Separação!

Terapia Assistida por Animais (TAA)

Brincalhões, divertidos e loucos por um bom companheiro, os animais de estimação estão cada vez mais presentes em hospitais. Eles podem proporcionar inúmeros benefícios ao ser humano quando falamos a respeito de doenças e distúrbios mentais.

Segundo pesquisas, essa terapia tem ajudado diversos pacientes com autismo, câncer, transtorno de estresse pós-traumático, Alzheimer, depressão, déficit de atenção, entre diversas outras doenças.

A Terapia Assistida por Animais auxilia na melhora clínica do paciente, modifica o semblante, melhora a frequência cardíaca e pode ajudá-lo a combater de forma mais positiva o problema de saúde.

Além disso, há diversos outros benefícios que os pets podem trazer aos pacientes:

  • Ajudam a reduzir a dor, a ansiedade, a fadiga e o estresse
  • Auxiliam no processo de recuperação da memória
  • Trazem diversão e interação
  • Podem evitar a fuga e a autoagressão em autistas
  • Melhoram o comportamento e a comunicação
  • Proporcionam conforto emocional

Como cada pet pode te ajudar

Gato companheiro brincando

Cada animal de estimação tem as suas peculiaridades. Nesse tópico, vamos focar nos cães e gatos, que podem te ajudar a detectar e tratar doenças específicas.

1. Cachorros ajudam a detectar câncer

Talvez você não acredite muito, mas isso pode acontecer e é através do nosso cheiro que os peludinhos detectam essa doença.

Os cães possuem um faro bem mais apurado do que o nosso e é a partir disso que eles conseguem detectar o câncer em diversas partes do corpo, como pele, bexiga, pulmão, mama, ovário e colo.

Segundo especialistas, a precisão dos cães pode variar entre 80% e 90% e eles podem até ser treinados para fazer descobertas como essas.

2. Cães podem detectar a hipoglicemia

Um estudo realizado pela Universidade Belfast do Queens, na Irlanda, e pela Universidade de Lincoln, na Inglaterra, descobriu que as pessoas que têm grandes quedas de açúcar no sangue podem treinar os seus peludinhos para ajudar a evitar crises de hipoglicemia.

Segundo a pesquisa, os cães podem detectar a redução do índice glicêmico que o dono pode não perceber, pois eles sentem a liberação de feromônios através do suor e, também, sinais diferentes de comportamento.

3. Gatos reduzem o risco de AVC

Gato companheiro ganhando carinho da dona

Uma pesquisa feita pela Universidade de Minnesota concluiu que os gatos podem prevenir acidentes vasculares cerebral, infarto e outras doenças cardiovasculares. Esse estudo foi desenvolvido durante 20 anos com quase 4.500 pessoas.

O resultado foi que as pessoas que não tinham um gato, corriam um risco 40% maior de sofrer um ataque do coração e 30% maior de falecer devido a alguma doença cardiovascular, em ralação aos donos de gatos.

Mesmo sem conseguirem explicar com certeza a causa, os pesquisadores acreditam que isso acontece porque os felinos ajudam a relaxar e reduzir a ansiedade dos seus donos.

4. Gatos ajudam contra a asma

Talvez você pense que os pelos do seu gato que ficam espalhados pela casa sejam prejudiciais à saúde, mas não é bem assim.

Segundo uma pesquisa realizada na Universidade de Virgínia, crianças que têm contato direto com gatos, possuem mais resistência ao desenvolvimento da asma. Como citado lá em cima, ao conviver com o pet, o sistema imunológico se fortalece e os riscos de desenvolver a doença diminuem.

Como os pets podem ajudar alguns grupos específicos de pessoas

Ter um animalzinho em casa pode ajudar e proporcionar diversos benefícios aos bebês, mulheres grávidas, autistas, idosos e, até mesmo, tímidos.

1. Bebês

Entre os anos de 2002 e 2005, pesquisadores da Universidade da Finlândia Oriental acompanharam 397 crianças desde o nascimento até completarem um ano. Com isso, descobriram que os bebês que têm contato com os animais, principalmente cachorros, possuem maior dificuldade para desenvolver infecções respiratórias.

Então, caso você tenha um bebê em casa, não deixe de ter um animalzinho companheiro!

2. Mulheres grávidas

Segundo um estudo da Universidade de Liverpool, Inglaterra, as mulheres que têm um cachorro apresentam uma chance 50% maior de atingir a recomendação de 30 minutos de caminhada rápida ao dia.

A pesquisa foi baseada nos dados de mais de 11 mil mulheres grávidas, entre a 18ª e 32ª semana de gestação.

3. Autistas

Uma pesquisa realizada por especialistas do Hospital de Brest, na França, chegou à conclusão que os autistas que passam a ter algum pet a partir dos cinco anos de idade podem apresentar melhoras no comportamento social.

Durante o estudo, perceberam que quem tinha um animalzinho se sentia mais confortável e mais solidário para se relacionar com outras pessoas.

4. Idosos

Cachorro companheiro com idosos

Para os idosos, os pets possuem um efeito calmante, oferecendo conforto e baixando o nível de ansiedade. Além disso, eles proporcionam significado e propósito, fazendo com que os idosos se sintam importantes.

5. Tímidos

Um estudo realizado pela Universidade de Warwick, na Grã-Gretanha, analisou o comportamento das pessoas durante o dia.

Em um dia, os participantes realizaram as suas tarefas sem a companhia de um cachorro, enquanto no outro dia, foram acompanhados do animal.

Diante disso, a pesquisa chegou à conclusão de que estar acompanhado de um cachorro pode aumentar a frequência da interação com outras pessoas, inclusive com desconhecidos.

Pet day e lugares pet friendly

Cachorro trabalhando

Você já ouviu falar sobre pet day e lugares pet friendly? Caso ainda não saiba, pode ficar tranquilo! Vamos explicar tudo para você.

Há algum tempo, algumas empresas vêm adotando e liberando pets no ambiente de trabalho, a fim de motivar e reduzir os níveis de estresse da organização e dos empregados.

Segundo um estudo realizado pela Virginia Commonwealth University, nos Estados Unidos, um peludinho pode trazer diversos benefícios ao local de trabalho, podendo deixar o serviço mais satisfatório. Além disso, levar um animal para o ambiente de trabalho pode melhorar a produtividade, fomentar a liderança e, ainda, desenvolver a criatividade e a inovação.

O pet day já acontece em grandes empresas do Brasil e promove um local de trabalho mais descontraído e alegre, estimulando o senso de gratidão dos funcionários com a empresa. A longo prazo, isso pode ser transformado em lealdade.

Um levantamento feito pela rede de hospitais americana Banfield chegou à conclusão de que a cada dez empregados, sete acreditam que os animais, dentro de um escritório, têm um impacto positivo no desempenho das tarefas.

Como as empresas estão cada vez mais preocupadas com o bem-estar do trabalhador, essa atitude de trazer um peludinho companheiro para o escritório está se tornando comum e a verdade é que isso faz um bem danado para todo mundo!

O que achou de tudo isso? Percebeu como os peludinhos podem ajudar e trazer diversos benefícios para nossa vida? E olha, se você ainda não tem o seu, não perde tempo! Nós garantimos que você vai ser muito mais feliz ao lado de um companheiro peludo. Eles são extraordinários!

Comentários