Meu cão sofre de Ansiedade da Separação! E agora?

Você tem um compromisso: precisa trabalhar, ir para aula, para a academia ou, até mesmo, fazer compras.

Você começa a se preparar para sair de casa. Veste uma roupa para a ocasião, arruma o cabelo e coloca os brincos. Então, você percebe que o seu cachorro está agitado, te perseguindo pela casa, pulando, latindo e chorando.

Isso tem motivo e nome: ansiedade da separação.

Cachorro triste olhando pela janela

O que é a ansiedade da separação?

A ansiedade da separação é um distúrbio que alguns peludos apresentam quando antecipam o sofrimento por ficar longe do dono. E, além disso, eles ainda têm muito medo de que coisas ruins aconteçam enquanto estão sozinhos, seja em um apartamento ou em uma casa.

Quando o seu amigão percebe que você vai deixa-lo sozinho durante algum tempo, ele fica desesperado e agitado, mas também pode acontecer o contrário.

Existem peludinhos que ficam abatidos, deixam de dar atenção aos tutores e não atendem chamados. É quase que um estado de paralisia, que pode perdurar durante todo o período em que o cão fica sozinho.

Cachorro triste segurando uma bolinha de tênis

Os principais sinais da ansiedade da separação são:

  • Latidos e uivos excessivos
  • Automutilação
  • Alimentar-se somente quando o dono está presente
  • Andar em círculos
  • Fazer movimentos repetitivos
  • Ficar ofegante
  • Babar muito

Quando o dono não está em casa, os peludos também podem deixar sinais de que estão sofrendo:

  • Fazem as necessidades por toda a casa
  • Destroem coisas como roupas, móveis, portas, cortinas e portões
  • Movem os objetos da casa
  • Podem vomitar e ter diarreia
  • Ficam inquietos e agitados ou, até mesmo, paralisados
  • Podem suar em excesso
Cachorro triste pela separação

Você já percebeu que o seu patudo fica assim quando você precisa sair?

Se sim, não precisa se desesperar. Essa situação tem solução!

A verdade é que a forma como o seu peludo vai lidar com a separação só depende de você.

Como assim?

A forma como você age ao sair e chegar em casa influencia as atitudes e reações do seu amigão e mostra a ele como se comportar enquanto está sozinho em casa.

Se você não sabe por onde começar ou o que fazer, nós podemos te ajudar. Então fica de olho no que trouxemos!

O passo a passo para acabar com a ansiedade do seu cão

Cachorro feliz com a língua de fora

Existe todo um passo a passo para que você possa ajudar o seu cachorro a lidar melhor com a ansiedade da separação. São três momentos importantes: antes de sair, no momento de sair e quando você voltar.

1. Antes de sair, prepare o seu amigão

Você já sabe que vai sair, então que tal tirar um tempinho para brincar e passear com o seu peludo? Isso fará com que ele gaste energia e, consequentemente, durma, beba água e coma enquanto você está fora de casa.

2. Evite dar atenção quando for sair

É isso mesmo! Não dê atenção ao seu cachorro quando estiver saindo de casa, porque isso pode fazer com que ele sofra ainda mais com a separação.

Nós vamos te dar uma dica agora que pode parecer insensível, mas garantimos que será bom para o seu peludo: ignore-o por 15 minutos antes de sair de casa.

Se você se despedir, ele entenderá que você está sofrendo por precisar deixa-lo sozinho e isso fará com que ele também sofra.

3. Chegue em casa sem fazer festa

Nós sabemos que o seu amigão é irresistível, mas tente segurar as pontas. Ao chegar em casa, não faça festa e não interaja muito com ele.

Caso o seu patudo tenha aprontado e destruído alguma coisa, não chegue brigando com ele. Sabe por quê? Ele vai entender que essa é uma maneira de chamar a sua atenção e, então, fará isso sempre.

Quando você chega em casa calmo, o seu cachorro percebe que a separação faz parte da rotina, então só dê atenção a ele quando ele estiver tranquilo, por mais difícil que seja.

Além dessas dicas, ainda existem outras coisas que você pode fazer para deixar o seu amigão mais confortável e seguro enquanto você não está em casa. Quer saber quais são?

1. Acostume o seu peludo desde filhote

Cachorro dormindo

Não é porque o seu cachorro é filhote que ele não precisa se acostumar a ficar sozinho. Muito pelo contrário, esse é o melhor período para fazer isso.

Comece com saídas curtas de cinco ou dez minutinhos. Depois disso, experimente sair por algumas horas. Isso fará com que esse processo se torne natural.

2. Não saia às pressas

É claro, às vezes nós nos atrasamos, mas procure não tornar isso um hábito. Quando você está com pressa, o seu patudo entende que a sua saída não é algo agradável nem para você mesmo.

3. Que tal brinquedinhos?

Cachorro com uma bolinha na boca

Antes de sair, dê brinquedinhos ao seu peludo. Assim, ele poderá se distrair e se entreter enquanto você está fora.

Os melhores brinquedos para essas ocasiões são os interativos, como aqueles em que você pode colocar comida dentro. Isso ocupará o seu peludo e ainda pode amenizar a ansiedade.

Ah, só não esqueça da comida! Ele precisa se alimentar.

4. Arrume a casa

Não deixe objetos e roupas ao alcance do seu amigão. Também é indicado fechar as portas da casa e limitar o acesso à lugares que você considera perigosos.

Tudo pela proteção do seu peludinho, não é mesmo?

5. Separe um lugarzinho especial

Cachorro com sono antes da separação

Escolha um lugar especial para o seu cachorro e prepare o ambiente! Caminha, brinquedos, potinhos de ração e água e tapetes higiênicos são importantes.

6. Faça companhia, mas também deixe-o ser independente

Provavelmente você queira ficar 100% do seu tempo disponível com o seu amigão, mas respeite o espaço dele.

Permita que ele realize algumas tarefas sem você como, por exemplo, brincar e comer. Assim, ele conseguirá fazer isso quando você não estiver presente, o que pode evitar que ele fique paralisado.

7. Ensine os comandos básicos

O adestramento, mesmo que simples, é importante. Ensine os comandos básicos ao seu cachorro: sentar, deitar e ficar. Quando você estiver para sair de casa e dar a ordem para ele sentar, por exemplo, ele entenderá que você voltará logo para casa.

Cachorro com ansiedade da separação

A ansiedade da separação é um problema grave!

A ansiedade da separação é um problema sério, então não trate como apenas uma fase ou frescura. Os peludinhos que sofrem com essa síndrome precisam mesmo de ajuda. Então cuide do seu, afinal, não tem companhia melhor, tem?

Em alguns casos mais críticos, o uso de medicamentos é uma opção e o acompanhamento veterinário é essencial.

Comentários